Viabilidade
econômica

GRI 103-2, 103-3 e 201-4

As receitas do inpEV são provenientes das contribuições da indústria fabricante de defensivos agrícolas, dos ingressos para custeio das unidades de recebimento, das taxas de credenciamento dos recicladores e do arrendamento da Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos, sendo as receitas oriundas da reciclagem a principal fonte dos custos de operação das unidades de recebimento. Não há repasses financeiros do governo ou de agências de crédito.

A autossustentação do Sistema é um dos objetivos explicitados na visão do inpEV e direciona diferentes iniciativas que buscam aumentar a produtividade e a eficiência e reduzir custos. Em 2020, por exemplo, foi aprovado o projeto de uma nova prensa a ser utilizada nas centrais de recebimento, que deve elevar a produtividade nessas unidades em cerca de 60%. No âmbito administrativo, o inpEV estruturou o projeto GED (Gestão Eletrônica de Documentos), que entra em vigor em 2021 e representará ganhos de produtividade e redução de custos.

Em 2020, os recursos gerados responderam por aproximadamente 65% dos custos do Sistema – a expectativa é que esse percentual aumente gradativamente até ser alcançado o autofinanciamento. Para assegurar uma gestão transparente, o orçamento é acompanhado em reuniões mensais da gerência e do Conselho Diretor.

O inpEV tem sido procurado e vem dialogando com outros setores para ajudá-los a encontrar alternativas para estruturar e gerir seus resíduos. Isso poderá contribuir para a redução dos custos do Sistema Campo Limpo.

Custeio do Sistema em 2020 (%)

Desempenho econômico-financeiro GRI 102-7 e 201-1

R$ milhões

2018

2019

2020

Ativo total

108,8

136,7

165,3

Recursos totais que financiam o programa
(inpEV + elos da cadeia) acumulados desde 2002

1.253

1.380

1.399

Receita líquida das atividades

135,4

139,2

146,0

Contribuições de associados

72

72

69,2

Taxa de credenciamento1

15

16,5

17,6

Arrendamento Campo Limpo2

8

10

11,2

Patrimônio líquido

98

113,2

112,4

Dívida líquida3

2

2

2,6

1 Paga pelos recicladores pela remessa de embalagens enviadas pelo inpEV e pela cooperação técnica com o Instituto.
2 Aluguel pago pela Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos S.A. ao inpEV.
3 Considera apenas obrigações com fornecedores, excluindo obrigações com centrais e postos.